E-mail:  Senha:
Locação de salas
para cursos
Saiba mais e agende

Depoimentos

“Sem dúvidas, o curso é muito bom, não só para o nosso amadurecimento quanto aos estudos, mas tambem em relação a vida...os sermões, os puxões de orelha e a tinta vermelha valem muito a pena, sendo essenciais para o crescimento durante o curso. Apenas tenho que agradecer por ter a oportunidade de poder ter aula com a Suzana e desejo aos que começarem o curso que levem as dicas a sério a fim de alcançarem seus objetivos”
Guilherme Henrique Saga Gomes
Ver mais
Deixe o seu depoimento sobre os cursos

Convite para Alunos de Cáceres e Araputanga

Dicas

A estrutura dissertativa

Você já ouviu falar e, muitas vezes já escreveu uma Introdução, um Desenvolvimento e uma Conclusão de uma dissertação.

Vamos ler um texto que foi publicado como um dos melhores da UFMT - 97

“No Brasil, criar paixões nacionais tornou-se o viver e o vegetar de grupos de comunicação.
Tomaremos por exemplo o caso das redes de televisão. As maiores se degladiam em busca de lançamentos, na maioria musicais, que não precisam ser duradouros, nem necessitam ser compromissadas com a cultura e com a instrução de um povo todo.
Vemos a maior das redes de televisão do país como uma verdadeira fábrica de paixões. Não pesa que os protagonistas venham de onde vierem, sejam explosivos. Seu clássico jornalístico-cultural-domingueiro está para o brasileiro desejoso de mudanças como o tempo para o carro velho.
Vai-se somando um defeito e lá vem eles com uma nova doença.
Novidades que são lançadas até dentro de nossa sala, com rótulo de culturais, são na realidade, nova injeção de capital nos cofres dos grandes grupos. Ótimo se não saísse do esvaziado, vilipendiado bolso popular.
São febres. Casos como a lambada, a explosão baiana de Daniela Mércuri, a eleição manipulada do letrado mocinho e seu posterior afastamento atribuindo à pressão dos caras-pintadas (só se for de palhaços crédulos e usados), a morte da atriz, transformando na Sexta novela diária, incluso no telejornal do horário nobre global, o ouro olímpico dos meninos-do-Brasil, e, finalmente da música sertaneja, que na nossa modesta opinião B e não imploramos adeptos- é sumariamente a valorização da estética do feio.
Pegaram a meada inteira da enrolação e da alienação de um povo.
Dizem que o brasileiro é apaixonado pelo futebol. Discordo. O povo brasileiro ama o futebol. Nenhuma paixão atravessaria tantas dezenas de anos de alegrias e tristezas.”

Na Introdução o vestibulando já expôs, diretamente, sua opinião sobre o tema: a criação de paixões nacionais.

No Desenvolvimento:

  • Afunila a abordagem do tema, ou seja, parte dos grupos de comunicação e chega até a TV. No outro parágrafo restringe ainda mais, tocando na maior das redes.
  • Tece considerações sobre como a mídia influencia na cultura do brasileiro.

Na Conclusão exalta o futebol como sendo um grande amor e não uma paixão! Mereceu ter uma boa colocação!

Conteúdo relacionado

Comentário à redação do ENEM 2015 Comentários à Redação do Enem 2014
Vírgula antes da conjunção E SÓ SE APRENDE A ESCREVER, ESCREVENDO
COMENTÁRIO REDAÇAO ENEM 2013 Saiba quais são as habilidades que o Enem exige do candidato
EÍSMO - A nova onda redutora O que é dissertação
A Argumentação Sabores ou amargores
10 formas de começar um texto dissertativo (1) 10 formas de começar um texto dissertativo (2)