E-mail:  Senha:
Locação de salas
para cursos
Saiba mais e agende

Depoimentos

“O que dizer do curso de redação da Suzana Luz? Aquele curso que todos querem fazer? Aquele curso que os alunos aprovados nos vestibulares fizeram? Corra que as vagas estão acabando? Essas são algumas das perguntas que ouvia antes de iniciar um semestre como aluno do curso de redação da Suzana Luz em 2010. Neste ano, estava passando por um período bem difícil da minha vida, e seria mais difícil ainda se eu não fizesse uma boa redação no "novo ENEM". E não é que mesmo com as broncas e puxões de orelha fazer redações se tornou algo muito divertido? A metodologia usada em suas aulas e correções criteriosas exigiu muito da minha escrita, ainda bem! Sem falar da excelente didática! A diferença das minhas redações antes e depois do curso foi notável, uma evolução muito satisfatória! Enfim, no dia "D" consegui fazer uma boa redação no ENEM e ser aprovado. Hoje posso dizer que estou no 3º ano de Medicina de uma Universidade Federal, e devo grande parte de todo esse meu sucesso a Suzana Luz. Sou muito grato por toda ajuda, conselhos, broncas, incentivos e tudo mais! Fala sério, quando alunos que já estão na faculdade fazem um depoimento pra uma professora de redação é porque tem que ter sido muito bom né? #Ficadica pessoal! Desejo sempre muito sucesso pra você e toda sua equipe Suzana! Abraços do seu ex-aluno!”
Leonardo de Souza Fernandes
Ver mais
Deixe o seu depoimento sobre os cursos

Convite para Alunos de Cáceres e Araputanga

Dicas

Texto NARRATIVO

Neste tipo de texto se conta um fato.

Vamos ler:

D. Alzira bateu palmas.
- Venham comer ligeiro, senão a bóia esfria!
Sentaram-se todos em torno na mesa. No centro dela fumegava a travessa de arroz com guisado de charque.
Começaram a comer em silêncio. Quem falou primeiro foi Ernesto:
- No colégio hoje deram uma vaia no Eugênio porque ele estava de calça furada atrás.
Encolheu-se todo, reprimindo o riso, e seus olhinhos brilharam de malícia. Eugênio ficou com o rosto em fogo.
D. Alzira sacudiu a cabeça, vagarosamente, e olhou para o filho mais velho.
- Eu não te disse que não botasse aquela calça de riscado? Por que não botou a preta?
Eugênio baixou os olhos para o prato e ficou calado.
Ângelo serviu-se de mais arroz e disse com ar reflexivo:
- Parece mentira... Filho de alfaiate e com as calças rasgadas.
Quando o silêncio se fez de novo, eles ouviram o minuano uivando lá fora.

(Érico Veríssimo)

Note que a narração contém:

a) Espaço: A cozinha.
b) Tempo: É o passado: bateu, sacudiu, baixou.
c) Personagens: D. Alzira, Eugênio, Ângelo.
d) Enredo: É o momento em que a família se reúne para o almoço.
e) Discurso: Toda vez que as personagens ganham voz.

A narração deve ter por trás de si um objetivo. Narrar puramente, sem que haja uma reflexão, um argumento cercando sua construção, não é um bom negócio.

Conteúdo relacionado

Comentário à redação do ENEM 2015 Comentários à Redação do Enem 2014
Vírgula antes da conjunção E SÓ SE APRENDE A ESCREVER, ESCREVENDO
COMENTÁRIO REDAÇAO ENEM 2013 Saiba quais são as habilidades que o Enem exige do candidato
EÍSMO - A nova onda redutora O que é dissertação
A Argumentação A estrutura dissertativa
Sabores ou amargores 10 formas de começar um texto dissertativo (1)